domingo, 3 de agosto de 2014

[ GAME OVER #18 ] 
Silent Hill: Origins
(PSP)

Após praticamente um ano depois de ter comprado o PSP de um amigo, eu consegui me dedicar e finalizar um jogo nele! E o meu primeiro jogo zerado no PSP foi... Silent Hill: Origins! Eeee.. \o/

Atenção! Mudamos de lugar! Você já está sendo redirecionado.. :)

"Travis Grady está sozinho em seu estilo de vida de caminhoneiro solitário. Ele está satisfeito em viver sua vida uma milha de cada vez, fazendo o menor número de ligações possíveis. Não é que ele não tenha uma história pessoal, mas ele prefere deixar o passado em seu espelho retrovisor.

Sua mais recente entrega o leva ao passado em uma sonolenta cidade do nordeste chamada Silent Hill. De repente, algo atravessa a estrada, e Travis é forçado a desviar-se do caminho. Descendo do seu caminhão para investigar, ele vê uma jovem garota, que corre rapidamente para longe. Preocupado que ela poderia se machucar, Travis a segue.

Ele chega a uma casa em chamas nos arredores. Uma menina grita de algum lugar do fogo, e Travis corre para dentro para ajudar. Ele luta pelas chamas, a fumaça preta queima em seus pulmões. Ele encontra a garota, mas eventualmente cede à pressão e desmaia...

...Ele acorda em Silent Hill."

E é assim que começa a história do jogo, aliás, é assim que começa a história da série Silent Hill, pois esse jogo se passa 7 anos antes dos acontecimentos do primeiro, e explica muita coisa da série, mesmo apesar de, antes deste, eu ter só ter jogado (e terminado) o primeiro no PS1.

Lançado em 2007 pela Konami, porém desenvolvido em parceria com a Climax Studios, este jogo foi o primeiro jogo da série para o PSP e era para ser exclusivo, mas em 2008, ele recebeu uma versão para PS2 desenvolvida pela Monolith Productions.

Silent Hill: Origins é um jogo que segue bem o estilo da série com criaturas totalmente estranhas, enigmas (não tão difíceis), clima sombrio com neblina e trilha sonora sinistra que te deixa tenso o jogo inteiro, principalmente quando você segue os conselhos iniciais do jogo que é de jogar com as luzes apagadas e com fones de ouvido. É uma experiência muito boa!

Os gráficos eu achei muito bons para o nível do portátil e a jogabilidade também está bacana, bem adaptada aos controles do PSP. O jogo é em terceira pessoa, mas tem hora que a movimentação da câmara atrapalha um pouco, pois mesmo tendo um botão (L) para posicionar a visão bem atrás do Travis, às vezes, isso não é possível e também tem horas que a câmara muda e os controles ficam invertidos. Calma, eu explico! Tem horas que você está andando com a câmara posicionada nas costas do personagem, aí você entra em um beco e a câmara automaticamente muda para uma visão frontal (e as vezes não tem como mudá-la) e quando isso acontece você tem que apertar para baixo para andar, ao invés de apertar para cima, mas nada que estrague a jogabilidade do jogo.

Você começa o jogo sem nenhuma arma de fogo, então você é obrigado à enfrentar algumas criaturas no mano a mano mesmo (o tal melee), entretanto, você pode usar alguns objetos para lutar. Esses objetos tem vida útil, ou seja, ele se auto destrói depois um tempo de uso. Eles podem ser uma faca, um cano, um pedaço de pau e até uns mais inusitados como uma máquina de escrever, abajur, TV portátil e entre outros que são geralmente destruídos no primeiro ataque, mas que são bem eficazes. Só não sei aonde ele carrega tudo isso, pois não tem limite para carregar esses objetos! rs

Os chefões são muito mais medonhos que as criaturas encontradas pelo caminho, porém, não são difíceis de derrotar, basta estar preparado! Aliás, o sistema de dano não se recupera sozinho, então é sempre bom estar com medicamentos para enfrentar os chefes.

Isso aí é só uma criatura "comum", imagine o chefão! rs

O jogo possui um sistema de saves das antigas, você só pode salvar em pontos específicos do jogo, ou seja, toda vez que você ver um triângulo vermelho na parede, corra lá para salvar! rs

Ah, uma das coisas legais é o mapa, sem ele eu ficaria perdidos, através do mapa, você pode se orientar melhor dos lugares que você já passou, porém ele facilita até demais, pois ele marca aonde você tem que ir. :P

Enfim, Silent Hill: Origins é um jogo muito bom, demorei um pouco para engrenar nele, mas quando me empolguei, não queria parar de jogar. Eu terminei o jogo apenas uma vez, mas como é de praxe da série, o jogo tem vários finais, inclusive o final que o produtores tiram um sarrinho: o final UFO! rs

Meus resultados no jogo! Acho que usei só um pouco o mapa, né? rs

Agora é tomar vergonha na cara e jogar o Silent Hill 2 no PS2, que na qual dizem que é o melhor da série e eu ainda sequer joguei! :(

Silent Hill: Origins

PSP


Desenvolvido por: Climax Studios
Publicado por: Konami
Lançado em: 2007
Gênero: Ação/Survival Horror

Finalizado em: 25 de Julho de 2014
Nota: 9.0